06/10/2020 às 02h10

GUIA COMPLETO: tudo o que você precisa saber para adquirir um imóvel!

Construtor de Vendas Marketing
Compartilhar:

Hoje vamos falar de um assunto que, ultimamente, está sendo uma ótima ideia: investimento em imóveis. Se você pensa nisso também e concorda comigo, então certamente se interessa por comprar um. Seja visando os ganhos financeiros ou até mesmo para ter um imóvel e chamar de seu. 
 

O sonho da casa própria está se aproximando cada vez mais da realidade dos brasileiros, apesar dos altos custos dos imóveis. E isso se deve graças à liberação de crédito que está maior e às diversas formas de compra de casas ou apartamentos. 
 

Você tem pensado em adquirir um imóvel, mas ainda tem dúvidas? Ressalto que, apesar da inflação e dos valores, as taxas de juros quase estagnadas são grandes atrativos neste setor. No entanto, é muito importante ter todo o cuidado antes de fechar um negócio. Você sabe que vai ter que desembolsar uma grande quantidade de dinheiro. 
 

Porém, se você planeja bem, é possível sim comprar um imóvel sem se preocupar muito mais do que apenas o necessário, assim usando seu dinheiro de forma inteligente. E é por isso que resolvi criar esse blog post, para que você saiba como ter segurança na hora de comprar a tão sonhada casa própria. Está pronto? Então vamos lá, me acompanhe nesse conteúdo feito especialmente para você. 

Defina com clareza o tipo de imóvel que você quer

Esse planejamento deve ser realizado antes que você saia em busca de imóveis, dessa forma evitando que você não se perca com as várias opções disponíveis. Comece decidindo coisas como:

 

  • Casa ou apartamento;
  • O tamanho do imóvel;
  • Região que deseja residir;
  • O valor máximo e mínimo que quer gastar;
  • Se vai haver financiamento;

 

Desse modo, além de não se comprometer em pagar por um empreendimento que ultrapasse seu orçamento, você evita de se arrepender futuramente. 

A cada imóvel, uma situação diferente

De acordo com o estágio em que se encontram, é fundamental lembrar que os imóveis possuem características diferentes e isso você precisa ter em mente após definir o que quer comprar. Agora você vai descobrir algumas das recomendações para adquirir cada tipo de imóvel, seja ele novo, usado ou até mesmo na planta.

Imóvel novo: investimento seguro, preço alto 

Antes de tudo, é preciso te alertar a alguns detalhes. Mesmo que você possa ter condições para pagar o preço de um imóvel novo, eles costumam ser as mais caras das opções. O primeiro detalhe que você deve se alertar é se o empreendimento está bem localizado e se fica próximo a escolas, supermercados, pontos de transporte, farmácias e outros serviços que você possa vir a precisar. 
 

Análise todos os aspectos que podem valorizar o seu imóvel futuramente caso você pense em uma posterior venda, ou seja, fazer um investimento. A segunda dica é analisar muito bem o memorial descritivo antes de adquirir o seu empreendimento e, além disso, conferir se todos os itens e as marcas dos materiais utilizados em construção são os mesmos que constam no papel (elevadores, azulejos, pisos, tubulações e metais). 
 

Logo após, é sempre bom verificar, através do CREA da sua região (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), se a empresa que está vendendo o imóvel é de confiança, analisando os outros empreendimentos que ela construiu. 

Imóvel usado: cuidado com as condições do local

Podendo se adequar melhor ao seu orçamento, imóveis usados são as opções mais baratas. A dica principal é para que você se atente bem ao local que está comprando.  Assim, é necessário que você agende uma visita, analise toda a situação e possíveis defeitos que possam haver como rachaduras, infiltrações e mofos.
 

Não se esqueça de que você deve marcar essa verificação junto com o seu corretor durante o dia, e isso por quê é neste período que as falhas são mais visíveis. A segunda dica é o requerimento da matrícula do imóvel que você pode encontrar no Cartório de Registro de Imóveis. Assim, você pode conferir se houve modificações feitas e detalhes específicos como metragem, transações e escrituras sobre o imóvel. 
 

Do mesmo jeito que acontece com os imóveis novos, é essencial que você se certifique de que o empreendimento que está comprando também apresente um potencial de valorização futura. Assim, se torna mais fácil vendê-los, caso você queira. 

Imóvel na planta: cuidado na hora da compra

O poder de atração de um imóvel na planta provém da possibilidade de contar com uma opção nova e mais em conta. No entanto, essa aquisição é uma das que mais precisam de cuidados. É comum vermos erros em sua escritura, irregularidades e até mesmo fraudes. 
 

Como em todos os outros acima, para evitar irregularidades, sempre verifique o memorial descritivo do imóvel. Além dos documentos sobre a empresa e seus sócios, nele deverão constar informações sobre a escritura do terreno, se está pago o IPTU e se a prefeitura aprovou o projeto. 
 

Vale ressaltar a importância de você conferir os materiais que serão ou foram utilizados na construção do imóvel, além de guardar os materiais promocionais, como anúncios e folhetos explicativos. Feito isso, caso o imóvel não saia como o planejado pela construtora, você pode cobrar os seus direitos. 

Mas, afinal, quais são as opções de pagamento?

De uma coisa é certo: são vários os sistemas de créditos e formas de pagamento para que você possa adquirir um imóvel. Financiamento, consórcio e até mesmo à vista, mas é preciso tomar alguns cuidados ao realizá-los e conferir se a opção escolhida caberá no seu bolso. São elas: 

Pagamento à vista

Pagar à vista é a melhor opção se você já possui um fundo que cobre todo o valor do imóvel. Se não houver esses juros, são maiores as chances de lucrar com as valorizações e possíveis repasses do bem. E outra vantagem é a possibilidade de obter descontos negociando caso o pagamento seja à vista. 
 

Se você planeja não se comprometer muito financeiramente e não quer traçar planos a longos prazos, quando for pagar o imóvel à vista busque complementar o valor com a retirada dos recursos do FGTS. 

Contratando um financiamento 

Você, primeiramente, deve decidir como conseguirá pagar as parcelas mensais antes de iniciar o processo de crédito, assim como verificar como alcançar a menor taxa de juros, qual o valor que será financiado, se será totalidade (somente em casos de imóveis novos e na planta), ou se pretende pegar o mínimo emprestado. 
 

Quer uma dica? Utilize simuladores de crédito imobiliário, é super recomendado se você busca fazer todos estes estudos. E para financiar o seu imóvel, você consegue fazer de duas formas: 
 

Sistema Financeiro de Habitação (SFH): é super indicado para imóveis de baixo custo, que permitem financiamento de até 90% do valor, cujas taxas não ultrapassam de 12% ao ano e que podem ser deduzidos do FGTS. 
 

Sistema Financeiro Imobiliário (SFI): É indicado para imóveis com valor maior do que R$ 750 mil e além disso não permite o uso do FGTS, as taxas são negociadas com o próprio banco e não ultrapassam os 10% ao ano. 

Optando pelo consórcio 

O consórcio é o mais indicado quando o comprador tem um perfil poupador e consegue fazer um planejamento a longo prazo. A vantagem para esta opção é que ela possui menos parcelas do que o financiamento e pode ser quitada com mais facilidade. Além disso, você tem a possibilidade de ser sorteado ou dar lance nos leilões promovidos pela administradora do consórcio, adiantando o recebimento. 

Conclusão 

Hoje em dia está claro a alta valorização de bens imobiliários. Até 2011, no Brasil, um imóvel poderia ser comprado por um determinado preço e ser vendido acrescentando até 30% no seu valor. Mesmo tendo uma queda na margem de lucro, atualmente as valorizações imobiliárias permanecem ainda na casa dos 14%. 
 

Segundo pesquisas da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), é o momento certo para investir no setor imobiliário. Sendo assim, se você pensa em investir seus recursos em imóveis, é uma ótima ideia para contar com uma valorização e lucrar com o bem adquirido. 
 

Não é todo mundo que pode pagar por um imóvel. Desse modo, como ensinamos no post, o ideal é fazer investimentos menores para aumentar as receitas e conhecer opções reais, na qual a compra possa acontecer. 
 

Para finalizar, antes de iniciar a compra de seu imóvel, sempre lembre de ter muita atenção e explore as possibilidades do setor. Mesmo que seja para fazer um investimento ou para morar, adquirir um imóvel é uma grande escolha na vida de qualquer um. 
 

Você já conhece o Construtor de Vendas? O CRM imobiliário mais completo do mercado. Através dele, você tem a visão ampliada sobre a sua incorporadora, melhorando os processos internos e aumentando a assertividade nas decisões internas. Bacana, não é? É o CV sendo o melhor amigo da sua empresa e do seu time. Acesse o nosso site e conheça mais algumas das vantagens que oferecemos, clique aqui ou peça uma demonstração.
 

Gostou do conteúdo? Continue no nosso Blog para ler mais dicas, informações e conteúdos como este. Tudo o que você precisa para se manter por dentro do que rola no mercado imobiliário está no Blog do CV
 

Por hoje é só, até a próxima!

 

Solicite Demonstração

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com as nossas Políticas de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.